A navegação por GPS e o futuro.

O GPS – Sistema de Posicionamento Global – é um sistema de posicionamento por satélites.

O receptor de sinais GPS integrado a mapas se transforma numa ótima ferramenta de navegação.

Inserindo o endereço o aparelho nos indica a rota. Além disso, alguns nos dizem onde há radar, lojas, pontos turísticos, postos e etc.

Era a tecnologia que faltava para o aperfeiçoamento do sistema de transporte em geral.

Será o fim ou pelo menos a redução da necessidade de condutor veicular.

E o que parecia um sonho esta se tornando realidade.

Recentemente o estado americano de Nevada emitiu licença para que um carro, adaptado pela Google com sensores e utilizando GPS, pudesse trafegar pelas ruas locais.  Este veículo tem uma peculiaridade: ele dispensa motorista. É só ligar e apontar para onde se deseja ir e ele te leva. Com total segurança.

Vejam o vídeo  abaixo.

As vantagens desta autonomia seriam enormes. No transporte de cargas terrestre o caminhoneiro não precisaria tomar “rebite“ para dirigir por mais tempo.  Poderia dormir enquanto o caminhão continuaria a viagem por conta própria.

Fim da terrível escolha e dependência do “motorista da rodada”. Todos beberiam sem temor da “blitz” da lei seca e sem receio de colocar a vida em risco. O carro se encarregaria de levá-los de volta.

Nos engarrafamentos você poderia dormir. Ler. Estudar. Trabalhar. Namorar. Papear. Falar ao celular. A mulher se maquiar. E o que mais viesse à sua mente.

Seria também a independência para boa parte dos portadores de deficiência física.

Fim dos estacionamentos e seus preços exorbitantes. O carro te deixaria, por exemplo, no trabalho. Você o mandaria de volta para casa. No fim do dia ele viria buscá-lo.

Taxi sem taxista e suas infindáveis estórias.  E sem suas espertezas.

Não haveria a figura do motorista de ônibus mal-educado e estressado.

Acidentes, atropelamentos, brigas, desrespeitos às regras e discussões inúteis no trânsito cairiam quase à zero.

Este exercício futurístico nos remete a um cenário tão gratificante e tão realístico que chega a assustar este sistema de navegação, adotado mundialmente, nas mãos de um país só. E é o que esta se delineando.  A direção aponta para os americanos.

Os EUA desenvolveu o GPS. Gastou alguns bilhões. A sua utilidade primeira é militar. É o mais usado. Eles podem de uma hora para outra começar a cobrar. Podem inclusive desligar a emissão de sinais quando desejarem. Isto já aconteceu. As consequências econômicas e sociais seriam catastróficas. Caso as previsões acima se concretizassem.

Mas alguns países, já se antecipando a estas possibilidades, estão com seu próprio sistema de navegação. A Rússia criou o GLONASS, militar. A Europa o GALILEO, civil. A China o COMPASS, civil e militar.

Porém o caminho não é cada um ter o seu sistema de posicionamento global e navegação. O ideal é ter um único. Mundial.  Acima de qualquer interesse particular.

Seria como ar que respiramos. Sem dono e fronteiras. Poderíamos confiar. O que acham da sugestão?

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s