A voz do povo é a voz de Deus ou da mídia?

pec37congressoBons tempos em que a voz do povo era a voz de Deus, agora pertencem à mídia.

Percebam. A Globo sempre foi contra a PEC 37. Os manifestantes são contra. É contra a PEC 33, eles também são contra.

E o que tem isso? A Globo pode estar certa? Claro que pode. Mas pode estar errada também, não é mesmo? Esse é o ponto. Há apenas uma visão, a da mídia.

Em tempo. A Globo será sempre contra qualquer PEC que vá contra seus interesses particulares. Monetários ou políticos.

Segundo a folha cerca de 80% dos manifestantes não sabiam do que se tratava a PEC 37. Mas eram contra. Pergunta básica: como podem ser contra alguma coisa que não entendem direito do que se trata, sua abrangência e suas consequências?

Os entrevistados repetiam o que a mídia falava. A PEC era antidemocrática, um atentado à liberdade. Uma vingança do governo devido ao caso do mensalão e etc. Não podia ser aprovado nunca. Alguns pegaram como bandeira e saíram a gritar pelas ruas.

A PEC 37 foi derrubada.  Os congressistas, assustados com as passeatas, apressaram-se em colocar em votação e reprová-la. O que foi mau e bom. 

Foi mau porque os parlamentares não podem ser pautados pelos manifestantes, com o risco de serem, ainda mais, interpretados de forma errônea e tornarem-se reféns. Por outro lado foi bom: mostrou que são suscetíveis aos clamores da população. O que é dever do congressista.

Porém, basta algumas observações  para se por em dúvida se a 37 era realmente um atentado a democracia.

Por exemplo. Não será poder de mais na mão de um único homem, o PGR? O ministério já é chamado de quarto poder. Ele irá investigar e fiscalizar ao mesmo tempo o próprio procedimento. Isso é certo?

Lembre-se, o MPF já engavetou vários processos. As investigações das privatizações tucanas. Caso do banqueiro Dantas. O mensalão do PSDB. Entre outros. De agora em diante, dependendo do caso, ele poderá chamar para si a investigação, nem iniciá-la e por cima não precisará dar satisfação. Num primeiro momento. É correto?

Veja outro problema que pode acontecer. Numa entrevista à TV britânica FHC foi questionado sobre os diversos atos de corrupção que pairavam sobre seu governo. O ex-presidente argumentou que eram acusações políticas e que nenhum de seus ministros foi oficialmente acusado e blá-blá-blá. Neste momento o repórter inglês o interrompeu e lembrou que  o procurador geral da república Geraldo Brindeiro, era conhecido, aqui no Brasil, como o  “Engavetador” Geral da República e amigo de Fernando Henrique, portanto… Gaguejando, FHC não negou, mas lembrou que Geraldo era livre para fazer o que bem entendesse e que nunca influenciou em qualquer decisão do mesmo. Alguém acredita?

Bem, quem escolhe o Procurador é o presidente da república. Será que os próximos governantes  serão tão ingênuos, como Lula e Dilma, e escolher alguém baseado apenas em critérios puramente técnicos. Será que eles não darão preferência a uma pessoa de sua simpatia? O que você acha?

Então, baseado nesses problemas levantados acima a PEC 37 é totalmente ruim, como os especialistas da Globo dizem? Será que ela foi amplamente discutida como deveria?

Outra coisa, o Movimento do Passe Livre não era contra a participação de partidos nas manifestações, a Globo era. Na reunião que tiveram com a presidente o MPL apresentou uma carta retirando a observação acima. Por quê? Não sei. Desconfio. Mas é por essas e outras que alguns jornalistas já se referem a eles como os meninos da GLOBO. Triste.

E a PEC 33 é boa, é má? Foi discutida o suficiente? Sabem o que significa? Conhecem os argumento prós e os contras? Ou simplesmente serão contra porque a GLOBO acha que é ruim?

E a tarifa zero? E o mundo capitalista como fica? Maior participação do estado ou não? Aumenta imposto ou diminui? São perguntas pertinentes.

O MPL irá convocar atos para criação da CPI do transporte público. Muito boa ideia, sem ironia. Quanto tempo se leva para criação de uma? Um mês, dois meses? Ou um dia, basta pressionar? Quais os indícios para a instalação da CPI? Será federal, estadual ou municipal? Estão sendo chamadas as entidades de classe (sindicatos, UNE, UBES) para discutir? Ou já vão para as ruas?

E o enfoque jornalístico não diz nada? Os repórteres não entrevistam os líderes dos movimentos. Supostamente mais politizados e quem tem mais a dizer. Por quê? Além de sem partido as manifestações agora também não tem líderes?  Nas últimas reportagens somente aparecem adolescentes imberbes, pueris  e seus pais. Só vamos parar quando a corrupção acabar, disse uma(???). Então, amigos e amigas vamos morrer nas ruas. A lei existe porque o crime existe.

A mídia está manipulando. Por quê? Porque não existe pluralismo de informações. Você não ouve outras opiniões. Outros argumentos. Não há escolha. As vozes dissonantes não têm espaço nos noticiários. A verdade fica sendo o que eles veiculam e pronto. Se o cidadão não tem “simancol”, como se dizia em outras épocas, ele não irá procurar o outro lado. A internet está à disposição.

Há vários outros casos de engendramento midiáticos, me resumo a esses.

Enquanto não houver uma regulamentação séria a mídia continuará a ser o que é: manipuladora, tendenciosa.

 A televisão, o maior meio de comunicação, é um lixo. Concordam?

Anúncios

2 respostas em “A voz do povo é a voz de Deus ou da mídia?

  1. concordo plenamente, por isso o plebiscito proposto pela presidenta me preocupa, sera que realmente serao aprovados os desejos do povo ou da mídia?

    • Texto excelente e verdadeiro!… regulação da mídia já, do contrário ela logo, logo tomará conta do Brasil, pois faz tempo que age como um partido político.

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s