A mídia como grande deformadora de informações

midiauntitled“A aprovação dos governadores despenca junto com popularidade de Dilma”, jornal Estado de S. Paulo, sexta-feira, 26 de julho de 2013. Pesquisa CNI/Ibope

O que antes se ouvia muito em ponto de ônibus, boteco, pronto socorro, no encontro durante o cafezinho, na roda de reacionários, engarrafamentos e insatisfeitos em geral são constatados cientificamente. Dados planilhados, analisados por uma força tarefa  composta de matemáticos, sociólogos e cientistas-políticos. Qualitativo? Quantitativo?

Concluíram: a população está insatisfeita com os nossos governantes.  A porcentagem de aprovação está em queda livre, após os protestos.

Quer dizer: antes das manifestações havia aprovação, de repente, como num passe de mágica, despertaram e mudaram a opinião. Simples assim? Parece mais coisa da novelinha Malhação.

Durmo de um jeito, amanhece de outro.

Vamos ver. Em relação a Dilma. O que levou a queda? Foi flagrada em ato de corrupção? Escondendo dinheiro na calcinha? Está levando o país ao caos, como dizem os antipatizantes?

Não é o que os números dizem: foi o tomate, passou pelo chuchu, entrou no cabelereiro, voltou para os hortifruti e a inflação, como ela afirmou, está sobre controle sem perda de crescimento.

Os ricaços, investidores  em títulos públicos, querem que a inflação estoure. Vem, então, seus especialistas e afirmam: para controlar a inflação só aumentando a taxa SELIC. Cada meio ponto percentual de incremento significa milhões de reais nos seus bolsos.  

Os bancos são os maiores interessados no aumento da inflação e principais patrocinadores da imprensa hegemônica.

Outros dirão: basta ir ao supermercado para notar o aumento dos produtos, é o dragão. Mas a diminuição dos impostos, da energia elétrica. Da sazonalidade dos alimentos. A desoneração da folha de pagamento. Dos investimentos. Isso poucos se lembram que fazem parte do cálculo do índice inflacionário.

Agora saiu na mídia: o desemprego cresce. Cresceu 0,2%, em relação ao semestre passado. E vamos ouvir esta catilinária por alguns meses. Bom mesmo deve estar na Europa. Grécia, Portugal, Espanha taxa acima dos 20%. Adotando a cartilha neoliberal.

Bem como se nota, e se vive, não foi corrupção e o fator econômico que  levou  Dilma a este descer-ladeira-abaixo.

Essas quedas só acontecessem se houver escândalos ou catástrofes. O mesmo serve para os governadores.

Não é um bando de garotos que faria a opinião pública mudar de modo tão rápido, certo? Ou, todos nós brasileiros, não passamos de um bando de idiotas sem o mínimo discernimento do que é certo ou errado?

Então, só posso concluir que houve má intenção na amostragem. Ou os entrevistados eram funcionários da Globo e quem aplicou o questionário aberto foram os irmãos Marinho. Ou os estudos dos dados foram tendenciosos. 2 + 2, em contabilidade, nem sempre são quatro.

Porém fica claro que a mídia manipula os resultados pela mídia.

Ainda na reportagem do Estado sobre a pesquisa: Sérgio Cabral (PMDB), governador do Rio de Janeiro é o pior avaliado com 12%. Enquanto sobre Geraldo Alckmin (PSDB) diz o seguinte: “foi o quarto governador mais mal avaliado. Com 26% de citações no item ótimo ou bom, ele só fica atrás de Tarso Genro (PT), do Rio Grande do Sul (25%),   Marconi Perillo (PSDB), de Goiás (21%)…” Não acharam confusa a informação? “mais mal”, que horrível.

Pena que os jornalões e a Globo não vão falar sobre o Propinoduto do Metrô dos tucanos paulistas. Aí sim seria motivo para queda vertiginosa de governador paulista e até o “impeachment”.

Já imaginaram se a mídia deixasse a rapaziada sair na rua em protesto contra este ato de corrupção que levou dos cofres público estadual , até agora, mais de R$ 425 milhões de reais em vinte anos de maracutaia? Iria ser uma passeata linda. Sim, porque aqui em São Paulo os indignados estão fazendo manifestações até em apoio aos seus irmãos cariocas.

Pena que o JN não noticia. É uma lástima que não saia na Veja, na Folha de modo contundente e constante.  Não acham?

 

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s