A espionagem e o anúncio da descoberta de petróleo em Sergipe

sergipe-alagoasDeu no Jornal Hoje, Globo: descoberta de um mega campo de petróleo na bacia Sergipe-Alagoas. Maior que a de Libra. Óleo leve. De primeira qualidade. Bom para o país. E para esta região.

O telejornal deu a notícia após a ANP, Agência Nacional do Petróleo, confirmar. Evidentemente que nos círculos mais altos do governo  federal isto já era sabido, porém tratado como segredo e como peça de estratégia mais ampla da economia. Procedimento corriqueiro para quem tem um trunfo nas mãos. Até borracheiro trata uma descoberta como fonte de negócios. Sem querer desmerecê-los, nem aos governos.

No artigo anterior escrevi que empresas americanas não participando do leilão era ótimo indício de que as regras eram boas para o Brasil.

Então, tenho que fazer uma ressalva e voltar a um capítulo triste nas relações internacinais: a espionagem.

Segundo jornalista norte-americano Glenn Greenwald, em entrevista ao Carta Maior,  “os documentos sobre a maneira pela qual os Estados Unidos espionam e os objetivos que perseguem com essa prática pouco tem a ver com terrorismo. Muitos têm a ver com a economia, as empresas e os governos, e estão destinados a entender como funcionam esses governos e essas empresas. A ideia central da espionagem é essa: controlar a informação para aumentar o poder dos EUA ao redor do mundo”.

“Todos estes documentos fazem parte dos volumosos segredos que o ex-agente da CIA e da NSA, Edward Snowden, hoje refugiado na Rússia, entregou ao jornalista  e foram publicados pelo jornal The Guardian.” Conforme  reportagem  “França espionada: “EUA não têm aliados. Só alvos e vassalos”” do Carta Maior.

Pois bem, pelo título, os EUA não respeitam nem seus ricos aliados o que dirá de nós, pobres subdesenvolvidos, não é mesmo?

A Dilma foi muito criticada por exigir retratação de Obama. Alguns intelectuais disseram que ao contrário da presidenta se sentir indignada deveria, isso sim, se sentir orgulhosa, afinal ninguém espiona o que não tem valor.

E pelas palavras de Greeenwald o interesse no Brasil é econômico, certo?

Talvez seja essa resposta a estes americanófilos bizarros. Utilizando os métodos chafurdatórios, os “yankees” há muito tempo vem acompanhando a descoberta do campo em Sergipe. Sabem o potencial, a qualidade do petróleo, o custo e principalmente o que o governo pretende fazer com esta riqueza.  Então, pra que ficar com Libra, se podem ter esta nova descoberta?

Como eles estão de posse de informações valiosas desde o início de indícios de petróleo, os norte americanos estão se mexendo (corrupção, lobby, ameaças e etc..) para conseguir esta riqueza para eles, e segundo as regras “terra-arrasadas” deles mesmos.

Estou viajando na “maionese”? Pode ser, mas quem dá o direito de assim proceder são os próprios filhos do Tio Sam.

Atuam por baixo dos panos. E impõem seu modo de pensar e de atuar como se fossem verdades naturais.

Usando as palavras do telejornal global: esta mega descoberta, de um mega campo, na mega bacia Sergipe-Alagoas ainda vai dar em mega. Me perdoem o trocadilho.

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s