Rachel Sheherazade e Jair Bolsonaro, dois irresponsáveis.

https://www.youtube.com/watch?v=dI2enm6JB9g&feature=player_embedded#t=25

“Apologia de crimes contra a Vida é uma Violação / Crimes contra os Direitos Humanos que consiste em discursos, textos ou imagens em que se defende, louva, enaltece, aprova, exalta, defende, justifica ou elogia alguma doutrina, ação e/ou obra considerados crime; e incitação a crime consiste em estimular publicamente a prática de qualquer ilícito penal, instigar ao crime. Por tanto, qualquer tipo de conteúdo publicado na Internet que promova, incite ou faça apologia a violência contra seres humanos é considerado apologia e/ou incitação contra a vida, merecendo, por isso, responsabilização dos responsáveis. Só é punível a apologia ou a incitação se esta for feita a favor de atos tipificados na Legislação Brasileira, ou seja, definidos como crimes pelas leis penais do Brasil.

O praticante pode ser qualquer pessoa, tanto para apologia quanto para a incitação, inclusive o criminoso que se vangloria dos atos ao fazer apologia à violência. Por serem crimes contra a paz pública, a lei visa proteger a coletividade, e o crime é considerado cometido com a simples conduta do indivíduo direcionado a atingir um número indeterminado de pessoas, não sendo necessário que provoque qualquer resultado no mundo real, que perturbe a paz pública e muito menos que haja, de fato, distúrbios”.

Rachel Sheherazade e Jair Bolsonaro são racistas e incitam ao assassinato de pessoas. Pelo menos duas foram vítimas de seus incitamentos. Eles têm que preso imediatamente. O SBT punido.

São criminosos comuns.

Deu no “Brasil Urgente”, apresentado por José Luiz Datena, do dia 7 de março, sexta-feira agora.

Uma mãe e seus dois filhos, adolescentes, foram pular o carnaval numa cidade do interior paulista. Seguindo um bloco, os dois garotos dançavam e tiravam fotos. Coisa comum, certo?

De repente um senhor encrencou com a dupla. Chamando-os de pedófilos e homossexuais. A Polícia foi chamada. Os dois conduzidos à delegacia. A mãe acompanhou-os. Nisso a cidade já sabia dos dois “marginais” detidos.

A multidão cercou o prédio. O delegado desfez o engano. Eles eram irmãos e não havia fotos comprometedoras. Foram liberados. Na saída o super-herói da cidade, em toda localidade tem um super-herói disposto a proteger os mais fracos, atacou um dos garotos, a socos e pontapés.  A Mãe tentou protege-lo, mas não consegui.  Policiais e o povo apenas olharam o massacre. Conclusão o menino de 16 anos morreu espancado. Foi a tal justiça, ou “legitima defesa coletiva”, feita por “um cidadão do bem” e desarmado, preconizada e incentivada pelo poço de ignorância chamada Rachel Sheherazade. O super-herói está livre leve e solto.

E agora como fica essa caricatura de jornalista? E a justiça com as próprias mãos? A floreada de estupidez com a ausência do estado para justificar a barbaridade?

O agravante, a primeira-dama do manicômio  usou uma concessão pública para destilar seu ódio e provocar um assassinato. A emissora é responsável pelos seus funcionários. Não adiante esconder esse fato. Por  omissão do Silvio Santos o banco Panamericano fechou. Se o governo levar a sério esse ocorrido a emissora fecha.

Jari Bolsonaro, deputado federal, pedagogo nas horas vagas, após longo retiro espiritual no BOPE, descobriu como evitar que os filhos virem bichinhas, viadinhos, florzinhas, baitolas, gays ou seja, homossexuais.

Se seu rebento começar a brincar com bonequinha, ao invés da espingardinha, se vestir com roupas da irmã, deixar o cabelo crescer  é só da um “couro” que ele volta ao normal. Belas palavras, se ele estivesse num congresso de fascistas.

http://www.youtube.com/watch?v=vsTODwGhDOQ

Pois então, um pai, seguindo os sábios conselhos do guru Bolsonaro, notou o comportamento estranho do filho de oito anos. Dança do ventre, não queria cortar o cabelo, usava roupas da filha. Não teve dúvidas: deu um couro na criança. Homossexual não! Nunca!

Realmente funcionou: a criança não será  homossexual. Não será estudante. Não terá profissão. Não terá mais sonhos. Ela morreu.

http://www.youtube.com/watch?v=QaOP8Smul64

Eis as consequências de pronunciamentos irresponsáveis. De pessoas sem noção. Sem sensibilidade alguma pelo outro.

Que sejam  processados. E usem de toda covardia para se defenderem.

E digam: não foi bem assim. É  cerceamento de liberdade de expressão. Não mandei matar. Ou qualquer outro argumento idiota. Pois de uma coisa tenho certeza, uso da idiotia é o ponto forte dessas pessoas.

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s