Dá pra a levar a sério a imprensa hegemônica, o juiz Sérgio Moro, o Ministério Público, a Polícia Federal quando o assunto é combate à corrupção?

midia 64Dá pra a levar a sério a imprensa hegemônica, o juiz Sérgio Moro, o Ministério Público, a Polícia Federal quando o assunto é combate à corrupção? Não, não dá.

E não dá porque as atitudes desses atores nos dizem exatamente o contrário. Eles não estão combatendo a corrupção. Eles estão lutando contra o PT, contra o governo, democraticamente eleito, de Dilma Rousseff e o contra o maior líder surgido nestes últimos cem anos de república, Luiz Inácio Lula da Silva.

Ou alguém, que tenta se manter minimamente informado não nutre uma desconfiança, mínima que seja, sobre as atitudes desses órgãos?

Não fica com a pulga atrás da orelha: será que esses personagens estão mesmo combatendo de forma contundente a corrupção ou estão simplesmente querendo por fim a um governo progressista, como fizeram em 54 e 64?

E é fácil entender porque esse processo, assim como foi o mensalão, é político. E que a mídia trata parcialmente as notícias.

É simples a compreensão porque na deleção premiada, o delator mor e também bandido contumaz Youssef disse em alto e em bom som que o senador Aécio Neves recebia de 100 a 120 mil dólares por mês da empresa Bauruense que prestava serviço a estatal Furnas e que esse esquema durou todo mandato do governo FHC. E o que aconteceu com o playboy? Nada! Absolutamente nada. Moro disse que não vinha ao caso. E fim.

Outra coisa, segundo o blog Tijolaço, “em meio a uma das vistorias da PF na Operação Lava Jato, numa das empreiteiras envolvidas, a Queiroz Galvão, encontrou-se uma planilha em que a empresa calcula doações a políticos tucanos de São Paulo de acordo com o preço da obra pública que será realizada pelo governo do estado.

José Serra é citado nominalmente, e a empreiteira confirmou tudo: de fato, o cálculo era assim. O governo entrega uma obra com valor x para uma empreiteira, e ela doa um percentual de x ao partido político que controla o governo”.

E o que aconteceu como Serra? Nada! Absolutamente nada.

Pergunto: esses dois áulicos estão presos preventivamente? Estão com tornozeleiras? E por que não estão se, iguais a tantos presos na operação Lava Jato, eles tiveram seus nomes citados?

E os tesoureiros dos outros partidos porque não estão encarcerados como o Vaccari se o modus operandi de se conseguir dinheiro para as campanhas é o mesmo? Ou o Moro não tem discernimento ou é incapaz mesmo, certo?

E por que os procuradores não solicitaram a investigação e a detenção desse pessoal todo? Será que o MP não acredita na capacidade da PF de investigar tanta gente? E se não acreditam, por que eles mesmos não pediram ao ínclito juiz a detenção de Aécio e de Serra?

E por que do vazamento seletivo? Sim porque só quando são pessoas ligadas ao PT ou de alguma forma podem implicar o Lula ou Dilma é que saem no noticiário. Por que disso?

E por que não duvidar da PF? O caso Helicoca, como ficou? Foram encontradas meia tonelada de cocaína no helicóptero do senador Perrella, unha-e-carne com o senador Aécio Neves. Vou repetir: MEIA TONELADA DE COCAÍNA PURA. E o que a polícia fez? Fica a pergunta pairada no ar. Até agora, que saiba, nada! Absolutamente nada. Afinal a Globo não notícia, não é mesmo? Então deve ser coisa sem importância.

Aliás, sem importância pra mídia foi também o atentado ao Instituo Lula. A bomba, uma bomba caseira, fez um buraquinho de nada no portão, como afirmou o tal de Merval Pereira, “colonista” do Globo. Mas a bolinha de papel na careca do Serra mereceu manchetes bombásticas na mídia. Serra teve que bancar o palhaço e fingir dor, desmaio e o escambau. Com direito a especialistas analisando a maldade dos petistas.

Diante desses poucos fatos, dá pra acreditar na seriedade e imparcialidade do Moro, da PF, do MP e da mídia? Claro que não. Tudo que eles vomitam na imprensa pode parecer caviar, mas tem gosto e cheiro de excremento.

Quem combate o banditismo parcialmente não está a aniquilando com a criminalidade, está simplesmente acabando com um bando, permitindo que outros tomem o seu lugar.

Então pensem bem aqueles que vão participar da passeata do dia 16. Essas pessoas, essas instituições, essa mídia não estão preocupados em combater a corrupção, eles estão preocupados, isso sim, em dar um golpe, e para que tal aconteça eles precisam de vocês na rua. Eles necessitam do seu apoio ao casuísmo, como foi em 64 e 54.

A mídia adora brincar de deus. A Globo não quer só dinheiro, os marinhos adoram se sentir donos da vontade e dos caminhos do Brasil. Não façam como o Serra, não sejam fantoches nas mãos desses inescrupulosos.

A história está aí, os estudos existem para se refletir, não para se copiar.

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s