A operação Zelotes envolve empresas do filho do Lula. Óbvio! Agora a mídia e autoridades vão se mexer.

zelotesEssa perseguição descarada ao Lula, à sua família, a tudo e a todos que, de alguma forma, tem a ver com o Partido dos Trabalhadores é de deixar qualquer ser humano de estômago embrulhado e, principalmente, a democracia em estado de alerta. Não há dia ou hora em que o nome de ex-presidente ou do PT sejam citados como envolvidos em falcatruas.
O “macartismo” tupiniquim agora tenta envolver Luis Claudio Lula da Silva, filho do Lula na operação Zelotes. Sócio nas empresas LFT Marketing Esportivo e da Touchdown Promoção de Eventos Esportivos Ltda, teve sua vida vasculhada pela PF porque o MPF “achou muito suspeito uma empresa de marketing esportivo receba valor tão expressivo de uma empresa especializada em manter contatos com administração pública (Marcondes e Mautoni)”. O valor expressivo é de exatos R$ 1.501.600,00. A juíza Célia Regina Ody Bernardes autorizou de bate-pronto a busca e apreensão de documentos nas empresas de Luis Cláudio.
Ora caros cidadãos e cidadãs, se há alguma coisa que deve ficar sob suspeição é atitude dessa turma do MPF, da PF e da juíza.
A operação Zelotes, na qual envolveram o filho do Lula, investiga esquema de sonegação e corrupção junto ao CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). Inicialmente as empresas envolvidas eram Ford, Mitsubishi, BR Foods, Camargo Corrêa, Light, Petrobras e os bancos Bradesco, Santander, Safra, BankBoston, Pactual e a RBS, afiliada da Globo.
Como se percebe empresas de pontas e, infelizmente, enquanto eram elas, e somente elas, as investigações estavam estagnadas. A mídia não noticiava. Mas, foi aparecer o nome de Luis Claudio que a coisa tomou outro rumo. Inclusive de foco. A intenção não é mais pegar os grandes malfeitores e sim prender o Lula.
E o judiciário? Tantas vezes cobrado pela lerdeza, nesse caso, mostrou agilidade impressionante, não é mesmo? Até o dia e o horário da operação de busca foi escolhido a dedo. Aniversário do Lula. É ou não é um o terrorismo barato a que está submetido o ex-presidente pelas forças “nada ocultas”?
E não há como duvidar que também serviu de aviso ao Lulinha (o outro filho), pois ele teve a ousadia de processar o diletante colunista baba-ovo Lauro Jardim e o panfleto “O Globo” por publicar mentiras. Merecia uma lição da Casa-Grande. Simples assim.
Além do que, a lógica usada por MPF é a mesma da turma do boteco da esquina, do ponto de ônibus ou do cafezinho na empresa. Só que essas autoridades se jactam de terem estudado muito, “ralado” muito, serem especialistas e etc. Pergunto: e de que serviu tanto estudo, altos salários se os argumentos são rasteiros?
Quando da chacina de 21 pessoas em São Paulo, cinco minutos após o fato a população desconfiava da polícia. Porém, quando o secretário da segurança do estado se pronunciou afirmou que deveriam agir com calma e que não tinha cabimento devassar a vida de policiais apenas por suspeitas, necessitavam antes de indícios, de testemunhas e o escambau.
Só o mais odioso fascista negará a diferença de tratamento.
É o velho ditado posto no mais alto grau de pureza “para os amigos tudo, para os inimigos a lei”. No caso os amigos são elementos ligados ao PSDB, ao DEM, direitistas e lunáticos golpistas em geral.
Na ignorância e esplendor de preconceito o MPF, a PF e o judiciário não disfarçam suas intenções mesquinhas. Não estão nem aí com o malfeito da filha e da esposa de Eduardo Cunha, da filha do Serra, da irmã do Aécio e do filho “disneylândia” do FHC. Esses rebentos são brancos, de boa família, sem traços de nordestinos. Ligados á famílias tradicionais pra que investigá-los, não é mesmo?
Alberto Goldman em recente artigo postado no Brasil247 ilustrou bem o modo de pensar dessa horda. Vejam: “ Lula tem cinco filhos, uma mulher, Lurian, e quatro filhos homens. Esses últimos são todos pequenos ou médios empresários, possuidores cada um de várias empresas. Curioso, nenhum é empregado”.Eh homem venenoso! Qual o problema de serem empresários. Apenas brancos e paulistas podem ser? O ex-governador de São Paulo demonstra desconhecimento do momento social que o Estado vive. Muitos nordestinos venceram e viraram empresários, e seus filhos seguem os mesmo passos.
Outra pérola de estupidez: “Há alguns anos outro filho de Lula, o mais velho, Fábio Luís, criou, lá pelos idos de 2004, uma pequena empresa, a Gamecorp, para produzir jogos eletrônicos.
Em 1996 eu havia sido o relator da Lei Geral de Telecomunicações, que dera origem, em 1997, à lei que permitiu privatizar as empresas de telefonia, tendo como uma das resultantes a constituição da Telemar.
Para surpresa de todos a antiga Telemar, hoje Oi, uma das gigantes de telefonia, que possuía cerca de 1/3 da telefonia de todo território nacional, resolveu comprar, em 2005, por 5,2 milhões de reais, 30% das ações da Gamecorp, tornando-se seu sócio minoritário. Posteriormente essa empresa passou a produzir conteúdo para o público jovem de celulares da Oi e trabalhos no ramo de jogos, tendo entrado no ramo da televisão em parceria com o Grupo Bandeirantes de Comunicação formando a PlayTV.
Em determinado dia de 2005 ou 2006, durante o governo Lula, fui convidado a almoçar pelo então presidente da Telemar, cujo nome não me recordo. Conversamos sobre como estava evoluindo o setor de telefonia depois da privatização. Em um determinado momento resolvi perguntar-lhe porque uma empresa do porte da Telemar havia decidido comprar parte de uma pequena e desconhecida empresa, a Gamecorp. Surpreso com a pergunta olhou-me com a boca fechada, sem proferir qualquer palavra, fazendo apenas um movimento facial com um aperto dos lábios e um gesto com os braços, abrindo-os e esticando-os como quem diz: “fazer o que?”.
Sua expressão corporal foi mais eloquente do que qualquer palavra, frase ou discurso. Bastou para entender o que ele queria dizer”.

E o que o presidente da Telemar queria dizer, ó grande neurolinguista?  Entre as várias possibilidades  possíveis você aventou justamente a que traduz o preconceito e a maldade em cima do Lula, do PT, e dos nordestinos em geral, certo? Aliás, uma curiosidade: por que você foi convidado para almoçar, se nem o nome do sujeito  se lembra, sinal de que não eram amigos, certo?
Bem, o artigo do Alberto Goldman é puro ódio. E o ódio cega, trava o bom senso, obscurece o pensamento. É o caso da juíza e do MPF, movidos pelo rancor não percebem o estapafúrdio de suas atitudes. O raciocínio deles está comprometido. É hora dessa turma pensar em férias. E refletir sobre seus comportamentos obtusos. Vocês não podem servir a dois patrões. A mídia e seus jornalistas amestrados que os glorificam será o mesmo que os crucificará.
O que está em jogo é a estabilidade democrática. O que está em jogoA  é a dignidade do povo brasileiro.

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s