A França foi invadida pelos nazistas, o Brasil pelos golpistas.

franca-invadidaQuando Paris foi tomada pelos nazistas em 1940 franceses choraram, franceses se conformaram e franceses colaboraram com o regime hitlerista.

Os alemães impuseram seu modo de governar e de ver o mundo. Livros foram trocados. Museus pilhados. Moedas e ideais germânicos tornaram-se obrigatórios. A gestapo vigiava e prendia o cidadão parisiense.

O país foi dividido. A França de Vichy entregue ao Marechal Petáin. Governo fascista e colaboracionista.

Mas também houve resistência. Franceses indignados criaram grupos de informação e de movimentos armados, a chamada “La Resistence”.

A resistência era composta por pessoas que não admitiam a dominação da França pelos alemães. E odiavam, e não reconheciam o governo do marechal traidor. Pessoas dispostas a se sacrificar por uma França liberta. Muitos pagaram com a própria vida.

Os patriotas mantiveram a dignidade e auto-estima do povo francês no mais alto nível. Uniram sindicatos e partidos entorno de um objetivo comum: expulsar os nazistas do seu país.

Esses guerreiros, na minha opinião, foram mais importantes para vitória final do que o exército da França Livre de De Gaulle.

Agora, acho incrível e estranho que houvesse franceses disposto a ajudar os imvasores. Afinal, a França tem aproximadamente 1,5 mil anos de história. É um povo consolidado. O que deu na cabeça desses energúmenos?!

No que esses traidores da pátria acreditavam? Será que eles achavam que o III Reich duraria mil anos? Dinheiro, vingança?

Bem, mas essa situação que a França passou na Segunda grande Guerra tem muito a ver com a atual situação brasileira.

Um exército de bandidos corruptos invadiram o Brasil. Com apoio dos EUA.

Brasileiros choraram, brasileiros se conformaram e brasileiros colaboraram com a invasão e consolidação do golpe de estado.

E, triste constatação, até o pessoal da esquerda trabalhou, e trabalha, para consolidação da usurpação.

É um tal de “fora Temer”, não importa quem fique em seu lugar. “Diretas já” que não tem amparo na constituição e 2018 praticamente está aí.

São bandeiras sem pé-nem-cabeça. Vingancinha barata!

Seria como sair às ruas em manifestações pacíficas pedindo que os alemães deixassem o território francês. E Hitler concordasse.

E as perguntas que fiz acima refaço aos nossos esquerdistas.

Outra, assim como os nazistas estes canalhas impuseram um projeto de governo que jamais passaria no crivo das urnas. É um programa alienígena.

O Michel Temer é o marechal Petáin. Os colaboradores são vários. FHC, ,Aécio, Serra, parlamentares, juízes, policiais federais, procuradores, fascistas, coxinhas, alienados, loucos e manipulados fazem parte da horda de traidores da democracia.

A PM é irmã da gestapo.

No entanto, a resistência francesa também nos deixou lições de destemor e bravura.

Igual a eles , temos que ter um objetivo comum, nos organizarmos em comitês, resistir e lutar com coragem e com disposição.

O objetivo comum é claro: colocar de volta quem foi eleita para estar na presidência: Dilma Vana Rousseff. Ela não cometeu qualquer crime que justifique o impeachment.

Só assim nós venceremos essa quadrilha. E ao mesmo tempo resgataremos a democracia, a dignidade e auto-estima do povo brasileiro.

Vamos expulsá-los do Palácio do Planalto, assim como os alemães foram expulsos. Não é retirá-los através do voto, é expulsá-los à tapa e pontapés.

Numa Paris de 200.000 cidadãos a resistência conseguiu reunir 12 mil membros. Isso dá 6%.

Podemos alcançar este mesmo percentual. O que dá um total de 12 milhões de brasileiros.

Tá bom para iniciar a pressão em cima dos juízes do STF e exigir a anulação da cassação do mandato da presidenta, não é mesmo?

 

O presidente do México está errado, a humilhação não tem limites.

presidente-do-mexico-e-do-euaO polêmico muro do Trump nem foi construído ainda e já barrou um “cucaracha”, o presidente do México, Enrique Peña Nieto.

Trump exige que o México pague a conta da obra. Algo em torno de 12 a 13 bilhões de dólares. Uma bagatela, convenhamos.

Donald, xará do pato, disse que se não for pra falar em dinheiro Enrique nem precisa aparecer na reunião agendada para o próximo dia 31.

O mandatário mexicano não irá. É muita humilhação, afirmou. O país merece respeito.

Esta certo o homem. É humilhação demais.

Assim não dá! Tudo tem limite, certo?

Calma valentão! Não é bem assim.

O que te doeu mais na fala “trampiana”?

Veja a lógica dessa exigência.

Os mexicanos que trabalham nos EUA enviam ao seu país de nascença US$ 24 bilhões por ano, então é justo que blá-blá-blá, blá-blá-blá…

É pela fronteira mexicana que entram as maiorias dos ilegais. Inclusive brasileiros. Não é mesmo?

Então, qual o problema de ser humilhado novamente? Agora precisa ver é se o americano tem ou não razão.

E quantos pés-na-bunda o México levou em poucos dias do novo governo? Contemos.

1- Nafta – tratado de comércio entre EUA, Canadá e México- se desfez.

2- TPP -Tratado de Associação Transpacífico- assinado por 11 países previa a liberação do livre comércio,da tecnologia, trabalho e ambiente teve a desfiliação do americamos, logo…

3-As empresas automibilísticas americanas foram persuadidas a cancelar investimentos bilionários no seu país.

4- Agora o muro.

Quatro! em duas semanas. Tá bom ou quer mais?

“Quem com porcos se mete, farelos comem”, diz o ditado.

Mas há uma saída: Peña Nieto peitar o “ex-apresentador”. Dá? É difícil. Eles são poderosíssimos.

Resta então “por a viola no saco” e implorar alguma migalha neste banquete.

Contentem-se povo mexicano!

Se fosse no Brasil, país comandado por golpistas, seria pior.

O canalha/traidor, que se diz presidente, juntamente com o decrépito José Serra são notórios entreguistas. Apaixonados por americanos, não titubeariam. Concordariam na hora em edificar tal vergonha. Diriam amém e pagariam pelo muro! aumentando o imposto, para tanto. E ainda culpando o cidadão brasileiro menos privilegiado por isso.

É o jeito PSDB/PMDB de ser.

Os tucanos odeiam o povo.

Volta Dilma!

 

“I, Daniel Blake”, o filme.

eu-daniel-blakeAssistam: “Eu, Daniel Blake”.

O enredo é denso e suave e nos leva a refletir sobre a sociedade e o que se espera dela.

Emociona e nos indigna. “Como pode uma cidadã, um cidadão ser tratado dessa forma?”.

Se passa na Inglaterra pós Margareth Tatcher e seu neoliberalismo desenfreado.

Mostrando detalhes e dificuldades do dia-a-dia de quem vive numa situação de doença, de sub-emprego ou de desemprego.

O filme expõe os malefícios, as hipocrisias e as incoerências de uma sociedade dominada pela lógica e crueldade das leis do mercado.

A burocracia se torna a arma de contenção social. Uma barreira quase intransponível. É a grande vilã. Ofende, agride e avilta as pessoas necessitadas de ajuda oficial.

A comparação com o Brasil dos golpistas e seus sistemáticos ataques as garantias trabalhistas e aos programas sociais é inevitável.

No congresso são 70 projetos contra a classe trabalhadora. Um desses ataques vêm na forma do “trabalho intermitente”, ilustrado no filme. O trabalhador fica à disposição, quando o empregador precisar o chama e só paga as horas trabalhadas.

O solapamento do “Bolsa-Família”, ” Mais Médicos”, “Minha casa, Minha Vida”, “Prouni” acabam com a esperança de milhões de brasileiros em ter um futuro, não digo nem um futuro melhor, mas um futuro.

E olha que a história do filme se passa num país do primeiro mundo. E um dos criadores do estado de bem estar social.

Imaginem agora as consequências nefastas dessas políticas neoliberais sendo adotadas numa das nações mais injustas do mundo, o Brasil!

Essas políticas não deram certo e já foram descartadas, inclusive pelo FMI.

“Eu sou você amanhã” – para quem se lembra da propaganda da vodca orloff- é a mensagem que fica do filme.

A vontade é de gritar: fora golpistas! Fora canalhas! Volta Dilma!

E ao final da sessão a plateia em uníssono brada: Fora Temer!!

 

Morto Teori, algumas perguntas que ficaram sem resposta.

vergonha alheiaEssas bajulações post mortem já eram esperadas. Não existe ninguém que só faça maldades e ninguém que só faça bondades.

Pois a maldade e a bondade partem de referenciais exteriores. Pergunte aos familiares do Fernandinho Beira-Mar se ele é maldade pura.

Dito isso, excluamos os elogios, sinceros ou não, verdadeiros ou não, em cima da pessoa do Ministro Teori.

O que vem ao caso são perguntas que talvez nunca tenhamos resposta.

Primeiro. Por que Teori segurou o pedido de afastamento de Eduardo Cunha da presidência da câmara dos deputados por quase 8 meses, e só o afastou após a aprovação do impeachment de Dilma?

Foram meses de afronta. O bandido Cunha, ou qualquer outro criminoso, jamais poderia estar à frente de um julgamento político de um presidente da república!

E Eduardo só destituído do cargo após concluído o processo de impeachment. Estranho, não é mesmo?

Infelizmente, nos resta concluir: Teori participou ativamente ou foi conivente com o golpe de estado.

Segundo. O que Teori estava fazendo dentro do avião de propriedade de um sujeito que é, ou era, réu no STF e ligado ao BTG, de André Esteves, denunciado na Lava Jato?

Zavascki era ralator da Lava Jato. A falta de ética é monstruosa.

Que grau de promiscuidade chegamos! Em que lugar do mundo civilizado isso não seria tratado como escândalo? O juíz imediatamento afastado do caso ou se declarado impedido?

Terceiro. Por que Moro disse que sem o falecido não haveria Lava Jato?

A Lava Jato só é o que é porque serviu ao grupo dos canalhas/golpistas. Está cheio de inconsistências júridicas. A força tarefa, comandada pelo procurador com nome de xarope, não apresenta provas, apenas convicções e foda-se a verdade. E fica tudo por isso mesmo.

E devemos lembrar: quem deu apoio de fato a essa operação foi Dilma Rousseff, do PT. Ela apoiou incondicionalmente as investigações. Dando total liberdade à PF. Mas como eternizou o juíz idiota (bem mostrado por Palmério Dória) essa constatação também “não vem ao caso”.

Sabemos todos, ou pelo menos quem procura saber, o pretenso juiz Sérgio “Banestado” Moro é seletivo na condução das delações, é seletivo nos vazamentos, não é imparcial, fica de conversinha e risadas ao pé do- ouvido com o super delatado Aécio Neves, mais conhecido nas delações como o mais chato, mineirim. Odeia o PT, tem afinidades com os corruptos do PSDB e com agentes americanos interessados no golpe. E seu sonho é prender o Lula. Tenha provas ou não.

O MIB abduzido deu ao JN as gravações ilegais que envolviam a presidenta (deve ter ganho uns tapinha na bunda em agradecimento). E o Bonner fez um escarcéu. Levando a nata da coxinocracia à frente do palácio do Planalto. O Moro não teria competência para fazê-lo, e poderia ser preso pelo ato, mas fez. Tinha certeza da impunidade. Teori, pelo visto, o garantia.

Então, segundo o juiz de curitiba, esses disparates sem o Teori não seriam passíveis de existência, certo?

Esse é o homem que morreu.

E pensando bem talvez o Teori tenha sido ótimo mesmo porque quem escolherá o substituto será o delatado/traíra, mas escondido pela mídia, Michel Temer. Que de bobo e de caráter não tem nada.

Boa coisa não vem por aí.

 

Quem teria interesse na morte de Teori Zavascki?

acidente-teori-zavascki-360x240Quem teria interesse na morte de Teori?

Qualquer um que fosse ser julgado por ele e tivesse culpa no cartório, evidentemente.

Mas vamos nos ater à operação Lava Jato, segundo a Globo o maior escândalo de corrupção do mundo. O que não é verdade. Só o Banestado desviou mais de 124 bilhões de reais. Mas vindo da Globo é só isso que esperamos: maniplação, mentira e factoides. E, sabe como é que é, corrupção que atinje tucano “não vem ao caso”, conforme Moro.

O supremíssimo era o relator da lava jato. Iria homologar a delação da Odebrecht. Por si só estava mexendo com bandidos da pesado. Tipo Michel Temer, Eduardo Cunha, Aécio Neves, FHC, Serra entre outras aves.

Não cito ninguém do PT porque ontem no Jornal Nacional o Bonner ser referiu à delação do Marcelo como contendo o nome de 40 parlamentares. E toda vez que o JN se refere desta forma genérica aos denunciados é que não tem ninguém do PT. Pois, caso houvesse eles diriam o nome, destacando a sigla do Partido dos Trabalhadores.

Jucá afirmou que tem “poucos caras ali [no STF]” ao quais não tem acesso e um deles seria o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no tribunal, a quem classificou de “um cara fechado”. Na minha opinião o Romero quis mesmo é dizer FDP.

Teori esteve ontem em Brasília trablhando em cima da delação da Odebrecht, mesmo estando de férias. Estava com pressa.

Com o Teori morto Michel Temer, já citado em delação, escolherá o novo juiz. E este será o novo relator da Lava Jato. O indicado terá que ser aprovado pelo congresso, que também tem muitos parlamentares delatados pela lava jato. Diz o ditado: quem tem cú, tem medo, logo…

O traíra não cometerá o mesmo erro, ou republicanismo, de Lula e DIlma e fatalmente escolherá alguém de sua confiança. Ou de sua gangue.

O corpo do ministro nem tinha sido retirado do avião e o Moreira Franco, o gatinho angorá, já dava declarações de que a escolha do novo ministro teria que ser rápida. É ou não é um governo composto por gente escrota?

Teori foi escolhido por Dilma.

A equipe de policias designada para investigar a queda aeronave é mesma que investigou a queda do avião que matou Eduardo Campos, não podemos esperar grandes revelações. Foi acidente e pronto. Sem grandes explicações para sociedade

Então tinha muitos caras, poderosos, interessados no desaparecimento do Zavascki. Se mandaram matar aí é outos quinhentos.

Pode mesmo ter sido acidente. Agora é evidente que é muita coincidência.

Agora, só saberemos se fomos feitos de idiotas ou não daqui a 50 anos. Em 2067. Tá bom pra você?

É esperar ou lutar contra o golpe.

E derrotar o golpe significa Dilma voltar ao cargo. Qualquer outra solução é contribuir com os canalhas golpistas.

Claro que sempre contamos com a famosa inocência da direita. Que inocência?!

Ora, a esquerda espera que os canalhas golpistas, como sabemos, composto por seres infantis, devolvam o poder daqui a dois anos. Sendo derrotados nas urnas, de forma direta e honesta. Que tal?

 

A contribuição de Teori ao processo que culminou com o golpe de estado.

teori-zavaskiFazendo um contraponto aos “falsos” elogios à Teori , republico carta escrita por Paulo Nogueira em 14 de setembro de 2016 endereçada ao ministro, do diariodocentrodomundo.com.br.

Lembremos o que fez o Teori Zavascki, morto nesta quinta-feira, a respeito do impeachment da Dilma. E a sua contribuição sórdida ao Golpe de Estado.

 

“Caro Teori:

Seu papel no golpe foi infame. Abjeto. Contribuiu, e muito, para o sucesso do impeachment. E ajudou também extraordinariamente para a péssima imagem do SFT para vastas porções de brasileiros.

A questão que um dia o senhor terá que responder é esta: por que o senhor demorou uma eternidade para afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara?

O senhor já tinha ciência de todos os crimes de Eduardo Cunha, minuciosamente documentados num documento que lhe foi passado pelo Ministério Público.

Qual foi a lógica em permitir que um gangster comandasse, do seu jeito, um processo do qual poderia resultar, como aconteceu, a destruição da democracia?

O tamanho da monstruosidade que o senhor cometeu se comprovou com o fato de que Cunha foi afastado tão logo executou o serviço sujo.

O senhor não teve sequer o cuidado de esperar algum tempo para fazer o que deveria ter feito muito tempo antes. O sicário matou, conforme a encomenda, e então foi descartado.

Na proteção a Cunha enquanto ele tratava de destruir a democracia, o senhor esteve na companhia de toda a imprensa. Isso conta muito.

Um psicopata, um criminoso foi protegido pelo senhor e pela mídia porque ele fazia algo do interesse de vocês. Vocês agiram como sócios numa empreitada sinistra.

Numa demonstração do absoluto desprezo dos juízes do STF pela opinião pública, o senhor jamais se dignou a explicar a sua sinistra demora. Num uma única palavra, como se fosse normal fechar os olhos por meses e meses para um monstro moral no gozo de imenso poder.

Jamais entendi, dados os fatos, como o senhor pôde ter sido escolhido por Dilma para o STF. Foi um erro espetacular.

Roosevelt, nos Estados Unidos, logo percebeu ao ser eleito que jamais emplacaria seu New Deal com a Suprema Corte conservadora que herdou ao assumir a Casa Branca.

Foi reeleito vezes suficientes para montar uma Suprema Corte progressista. Escolheu com imenso cuidado cada juiz a cada vaga que se abria. Só assim o New Deal pôde ser materializado.

O PT fez o oposto de Roosevelt, com as consequências sinistras que estão aí.

O senhor é um prova disso.

Sinceramente.

Paulo

Sobre o Autor

O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo”.

Ou derrotamos o golpe ou seremos eternos serviçais.

escravidao-no-brasilO maior patrimônio que um país tem é seu povo. Assim o Japão se transformou na potência que é. Valorizando sua gente. Os japoneses mostraram o caminho.

Aqui, no Brasil do golpe, ocorre o contrário. Os de cima desvalorizam seu povo.

Caso algum dia um sociólogo consiga estudar a camada de cima da sociedade uma das perguntas necessárias a se fazer é esta: O que de pior o Brasil tem? Não tenho dúvida, a elite dirá: o povo.

Não importa a forma de se falar. Podem usar diversos graus de eufemismo. Mas a conclusão será sempre essa: o povo não presta.

A classe média velhaca não cansa de refletir o desprezo à população.

São pessoas sem noção, tipo Fernando Henrique Cardoso. Este, então,um mestre em desfazer da terra aonde nasceu. Mesmo sendo ex-presidente. É uma vergonha nacional!

O traídor/golpista/canalha MIchel Temer segue a mesma linha de raciocínio e desvaloriza oficialmente o brasileiro (surpresa seria se fizesse o contrário, não é mesmo?).

Retirando diversos direitos e grantias trabalhistas o traidor nada mais faz do que baratear a mão-de-obra.

O Brasil virou uma lojinha.

Promoção golpistas. Gringos, comprem o país. Aproveitem, grande liquidação de trabalhador. Baratinho, baratinho! Tudo pela metade do preço. Soldador, torneiro, engenheira, ajudante, pedreiro, vendedor, médica, enfermeiro e etc… Desconto de até 80%. Menor preço, ou seu dinheiro de volta.

Triste conclusão!

De golpista não podemos esperar nada. São uns pulhas.

Nós temos que fazer por nós. Não há outra saída.

Ou nos valorizamos, ou seremos eternos serviçais.

Na hora que derrubaram a Dilma a guerra foi declarada. Só não percebe quem não quer.

Ou será que a elite e os velhacos tem razão e somos um povo feita de gente frouxa, sem senso crítico algum?

Temos que derrotá-los.

Derrotar o golpe é reconduzir a Dilma ao cargo de presidente.

Derrotar o golpe é anular todos o malfeitos desses usurpadores.

Derrotar o golpe é prender os golpistas.

Derrotar o golpe é cassar a concessão da Globo.

Derrotar o golpe é mostrar que somos um povo digno.

Diversos países estão de olha em nós. Aguardam uma reação antigolpista. Senão o fascismo vence.

Como disse Jorge Mautner “Ou o mundo se brasilifica, ou vira nazista”.