Logo após a saída do golpista/traidor “MT” haverá um vácuo no poder.

morte-da-democraciaJosé Yunes disse que serviu de “mula” para Padilha, chefe casa civil dos golpistas, num pacote de 1 milhão de reais. Consequentemente Padilha foi “mula de Temer” num pacote maior.

Alex Solnik destrincha de maneira brilhante a tramoia quando diz: O pacote de 1 milhão fazia parte do pacote de 4 milhões destinados a Padilha, que fazia parte do pacote de 10 milhões acertados pelo então presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e pelo diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho num jantar no Palácio do Jaburu, com presença do então vice-presidente da República Michel Temer e de Eliseu Padilha”.

Suponhamos então que Temer tenha vergonha na cara e renuncie diante de tal escândalo.

Logo após a saída do golpista/traidor MT haverá um vácuo de poder.

Quais das forças ocupará este espaço é que é o problema.

Temos no tabuleiro os ultradireitistas, os fascistas, e os conservadores. Do outro lado, mas não do mesmo lado, temos os que defendem as “Diretas, Já” e os que querem anulação do impeachment, e óbvio,  retorno da presidenta Dilma Rousseff ao cargo.

Os ultadireitistas vão pedir intervenção militar, alegando que só há corruptos na política. Todos “farinha-do-mesmo-saco”. A salvação está na militarização, apregoam. Fica a dúvida se as forças armadas querem embarcar nesta aventura juntos com os insanos.

Fascistas e conservadores, por receio que a esquerda retorne ao poder, vão optar por eleições indiretas, amparados na constituição de 1988. A mesma constituição que por diversas vezes vilipendiaram, estupraram e manipularam. Inclusive no que se refere ao afastamento fraudulento da presidenta. Mas isso não vem ao caso, pois GOLPE DE ESTADO é GOLPE DE ESTADO.

O congresso seguirá os direitistas. Pois, como temos ciência, o parlamento também participou do golpe e tem muito medo de que alguém que não seja membro da canalha se faça presidente. Logo, eleições indiretas é a garantia da impunidade, da continuação da direita e do seu mal cheiroso programa neoliberal.

O grupo das “Diretas, Já” desejam justamente quebrar as intenções da ala antidemocrática retirando deles o poder e devolvendo-o ao povo. Contam, ou sonham, com a possibilidade de Lula sair candidato ou apoiar alguém firmemente. Neste caso a possibilidade da vitória da esquerda é enorme. E, claro, contando com a licitude das eleições.

Os que pedem anulação do impeachment tem a seu favor o mandado de segurança impetrado por Dilma junto ao STF. Se os ministros decidirem que não houve crime que justificasse seu afastamento Dilma será reconduzida imediatamente ao cargo. Mas não devemos esquecer que o STF também apoiou os golpistas.

Então, neste balaio de forças, a meu ver, que tem maiores chances de vitória é o pessoal da direita. Porque fazem parte do golpe. Tem apoio dos americanos. Não estão nem aí para o povo. São egoístas e covardes. E tem, por paradoxal que seja, a constituição a seu favor.

Art. 81 – “vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da Republica, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a ultima vaga”

§ 1º ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga pelo Congresso Nacional, na forma da Lei.

E há movimentação para que as eleições de 2018 não ocorram. Isto é,  se as variáveis de uma esquerda vitoriosa não forem extirpadas pelos diversos atores do golpe de estado.

Afinal, os golpistas precisam garantir a entrega do que prometeram aos patrocinadores da maracutaia.

 

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s