Golpe é crime! Golpe é invasão! Golpe é sujo! E é violento. Devemos combate-lo com coragem!

Sendo pessimista: sessenta porcento da população brasileira tem convicção de que o país sofreu um golpe de estado. E cada dia mais pessoas se juntam a esta massa.

O motivo é bem simples: o governo do traíra/golpista Michel Temer está destruindo, com uma maldade e virulência jamais vistas, as conquistas sociais. Não só as últimas, patrocinadas por Lula e Dilma, mas as históricas, como a previdência e a CLT.

A cidadã e o cidadão estão se dando conta de que foram enganados pela máfia dos bandidos.

Máfia composta por senadores e deputados. Junte-se a eles o judiciário, o MPF, a PF, FIESP, grupelhos fascistas, empresas estrangeiras interessadas nas riquezas do Brasil e o governo do império, determinado a não perder sua área de influência.

Capítulo à parte, temos a mídia, capitaneada pela Globo, que criou, disseminou e alimentou o ódio contra Dilma, contra o Lula, contra o PT e contra qualquer entidade ou pessoa que discorde de seus pensamentos hegemônicos.

Basicamente são esses os protagonistas da usurpação e pela derrocada de nossa democracia. Responsáveis diretos pelo crescimento da miséria do povo, pelo retrocesso econômico e social e pelo ressurgimento do trabalho escravo.

Agora, se somos a maioria cônscio do golpe por que não reagimos, então, com a mesma velocidade e firmeza contra este crime?

Porque o golpe no país não foi o clássico.

Não foi aquele em que as forças armadas participam, colocando as baionetas na sua cara. Usando de ameaças físicas, expurgos e etc. O nosso foi “a lá” paraguai. Sorrateiro, covarde, escondido, cheio de lero-lero.

Para se ter uma ideia: podemos ser assaltados de dois modos: o ladrão chega com a arma em punho e te rouba, fim. Ou o ladrão usa da vigarice, o famoso 171, o golpe do bilhete premiado. Este tipo embuste geralmente é praticado por quatro ou mais elementos. Usando de encenação,  te envolvem de tal maneira que você acaba sendo ludibriado. Pode levar dias, semanas mas de alguma maneira  o sujeito acaba “dando” suas economias para o bando.

Passado algum tempo a ficha cai. Aí vem o desespero, o choro, o espanto. A vítima não acredita no que fez. Se pergunta: como fui cair nessa, como pude ser tão ingênuo? O amor-próprio fica abalado. Se esta pessoa não inventar uma desculpa para sua própria fraqueza é capaz de entrar em depressão e tomar atitudes drásticas.

Mas o pior é que enquanto o “otário” fica se questionando, os velhacos ganham tempo e fogem tranquilamente.

É isso! O golpe pátrio foi perpetrado por vigaristas. Levaram os mais incautos no bico. E os oportunistas nas promessas de vantagens.

Não é fácil se dar conta de bate-pronto de que fomos iludidos, sabe por que? Porque os trapaceiros nos deixam dúvidas. Ficamos com a pulga-atrás-da-orelha.

Pô, a revista Veja ia mentir? O JN ia manipular na cara dura? O Moro ia prender sem provas? Os procuradores seriam tão cafajestes a ponto de fazer acusações levianas?

Ou: vai dizer que a Dilma não roubou? Que o Lula não é corrupto? Que a esquerda não é comunista?

E com isso os canalhas golpistas ganham tempo e vão aprovando mais maldades.

E é a aposentadoria, a terceirização, a pejotização. É o fim da CLT, do SUS, é a reforma do ensino.

E no momento que mais precisamos de união, os golpistas conseguem nos dividir.

Pois os protestos, até agora, são pontuais e pautados pelos marginais.

Os larápios põem o tempo a trabalhar a seu favor.

As semanas, os meses vão passando. E nada de significativo acontece. Quando nos dermos conta estaremos em 2018.

O que os criminosos planejaram está acontecendo. Vitória atrás de vitória. Vitória da canalhice!

No entanto podemos derrotá-los, ainda. Como frisei no início, somos a maioria.

As manifestações têm que acontecer, claro. Os motivos para sairmos às ruas são os descritos a cima. Mas a bandeira… esta tem que ser única. E não é a “diretas, já!”. Tivemos eleições em 2014. E teremos em 2018.

A única possível é a da anulação do impeachment. Exigirmos o retorno imediato da Dilma ao poder.

Temos que ser mais veementes, radicalizar.

Mostrar nosso descontentamento. Ocupar as instituições. Ir para dentro da Globo e mostrar que não estamos para brincadeira. Ir ao STF. Ao congresso. Fazer barulho. Muito barulho.

Apanhar, mas também bater!

As instituições terão que nos ouvir. Quer queiram, ou não.

É golpe? então é coisa de bandido. Fora bandidos! Fora facínoras!

Não acredito que nas forças armadas não tenham militares democratas. Deram um cala-boca nos militares excluindo-os de algumas das maldades do golpista/traidor Temer. Mas eles tem familiares, filhas, filhos, esposa, mãe, pai , amigos que sofrerão na pele os efeitos das medidas.

Nós estamos sofrendo violência física. Somos agredidos diuturnamente. E aí? Vamos ficar parados?

Os golpistas nos açoitam, arrombam nossa casa, estupram o futuro, cospem na nossa mãe e não vamos reagir?!

Será que somos um povo de bundões? De conformados? de resignados? de indigentes?

Os usurpadores agem como qualquer invasor, impõem suas leis e suas vontades.

A canalhada declarou guerra contra a nação brasileira faz tempo.

Chegou a hora de escolhermos o lado!

Vamos à luta!

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s