Descalabros da semana de 30 de abril de 2017.

Prefeitura – O “prefake” João Dória Jr. recebe flores de um cilcista e joga no chão. A ciclista fez uma homenagem às pessoas que perderam a vida nas marginais após o aumento da velocidade.

João, ô joão! que coisa feia! Esse seu gesto mostra apenas o seu lado fascista. Porque não aceitar e argumentar ou rever as atitudes? Você sujou a cidade que ajudou a varrer, lembra-se?

O fascismo tem este lado bem sombriu. Não aceita o contraditório. Reprime quem não pensa igual a ele.

 

Banco Central – Gustavo Franco, ex-presidente do BC, falou: “nenhuma boquinha terminou no Brasil sem uma certa dose de esperneio e gás lacrimogêneo”.

Expressão da classe dominante com viés escravocrata: já parte do pressuposto de que sem apanhar nada se resolve no Brasil.

Agora usando deste mesmo argumento tosco concluímos que Gustavo mantém sua boquinha, pois nunca vi espernear nem aspirar gás lacrimogêneo, certo?

Energúmeno!

 

República de Curitiba – O juíz (sic) Sérgio “Banestado” Moro mandou, ordenou ao Lula que devolvesse aos “cofres públicos” 26 itens de acervo presidencial.

O acervo são presentes que presidentes ganham, trocam durante o mandato. E ficam sobre suas responsabilidades a manutenção e a guarda.

Moro ordenou, então para o juíz Luis Inácio Lula da SIva já é um ladrão. Logicamente, senão vivessemos numa ditadura, o Moro teria que ser imediatamente afastado ou se afastar da operação Lava Jato, mas… Esta arbitrariedade foi notícia nos telejornais golpistas. Para os midiotas, soou como música aos ouvidos.

Fora Moro!

 

República de Curitiba – O árbitro Sérgio “Banestado” Moro adiou o depoimento do Lula para o próximo dia 10 de maio.

Medrô!

E fica um empurra-empurra de covardes. A PF que pediu o adiamento, questão de segurança, disse o homem de preto. Foi apenas uma sugestão, quem manda no tribunal é ele, desconversa a PF.

Não adianta fujir, protelar o inevitável encontro entre o nada e o ex-metalúrgico. Moro, quer ser político, aparecer? Então aguente as consequências!

 

Congresso– A policia invade o congresso, quebra vidros e ninguém é preso. E a categoria consegue ser excluída do desmonte da previdência. Enquanto isso… os índios em protestos recebem bombas e porrada na cara e não invadem casa do povo.

Agora a rapaziada da polícia pode tranquilamente descer a borrachada nos outros manifestantes.

E os índios? não conseguiram nada. E estão sendo massacrados por bandidos, jagunços e milícias.

Ditadura é assim! Prevalece a lei do mais forte.

 

Greve Geral – No dia 28 de abril de 2017 tivemos a maior paralisação de classe trabalhadora. 35 milhões de brasileiros aderiram. Mnaifestantes pedindo fim do governo golpista de Michel Temer. Fim do desmonte da previdência. Pelas garantias trabalhistas. Contra a terceirização.

A mídia, A Globo, só deu notícia depois de pressionada e apenas mostrou gente fechando rodovias, colocando fogo em pneus. Confronto entre polícia e manifestantes.

Ou seja, para mídia e para o governo golpista não passamos de vândalos e vagabundos.

É isso aí! A Globo é uma emissora porca, golpista e manipuladora.

Ou acabamos com a Globo ou a Globo acaba com a democracia e implanta a Globocracia.

 

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s