O PT elevou ao grau máximo o ditado: “rei morto, rei posto!”.

 

O TSE, por 4 votos a 3, aprovou as contas de campanha de 2014 de Dilma Rousseff. Novamente. O mesmo já havia ocorrido em 2015.

 

Parabéns presidenta! Fez-se justiça. Sua lisura é inconteste. Vitória do estado de direito frente ao estado de exceção.

 

Resultado previsível. Não cassariam a chapa. Pelo lado da presidenta, de compravada honestidade, não há motivo. Pelo lado de seu antípoda, de sabida ladroagem, vai saber a relação promíscua entre ministros e o MT. Portanto…

 

Há alguns meses atrás ainda temíamos o desdobramento desse julgamento. Havia receio de que os golpistas separassem a chapa. Se conseguissem… adeus direitos políticos da Dilma. Como isso não aconteceu, o julgamento foi só encenação.

 

Sabemos que é temeroso ver um elemento como Temer na presidência. O cara destroi direitos, entrega nossas riquezas e não está nem aí com o povo. Mas consideremos a sua permanência como efeito colateral. De alguma forma não chegará em 2018. O usurpador não vale o que come!

 

Muitos dos que lutam pela democracia, pessoas da esquerda, exigiam a cassação do Temer, mesmo à custa de jogar o nome de uma pessoa íntegra na lama.

 

Claro que nós do “Anula o Impeachment” gostaríamos também de ver o traidor/canalha/ladrão levar um potente pé-na-bunda do cargo que roubou, e ser preso, quem não gostaria? Mas não sacrificando uma pessoa íntegra e que carrega a confiança de 54 mihões de pessoas. Assim não! Só uma sociedade doente aplaudiria tal disparate.

 

O partido de Dilma externou toda sua indignaçao pela não cassação do pulha  de modo contundente. Um desavisado que ouvisse os discursos inflamados teria certeza absoluta que eles estavam falando de outro processo e não da chapa Dilma-Temer.

Não quero crer, mas pelo jeito a direção não se importa com o destino dos  filiados. Ou será que ligaram o “foda-se”? Se for isso…é lastimável! Então que se preocupem ao menos com o partido. Vale lembrar: reprovada as contas, o PT sofreria sanções. Não podemos esquecer que um dos objetivos da quadrilha é cassar o partido dos trabalhadores. Que oportunidade boa, não acham?

 

Para o desgosto de muitos, os petistas elevaram ao grau máximo o ditado: “rei morto, rei posto!”. Mas não é bem assim que as coisas funcionam. Dilma não está morta. Se não sabem, ela luta diuturnamente para reconstruir sua imagem. Tão vilipendiada pelos golpistas. Ela deseja voltar ao cargo. E se fizermos uma pesquisa séria com a população a anulação do impeachment ganha das diretas.

 

Tempos sombrios. Escolhas difíceis.

 

Quem optou apenas como bandeira de luta as “Diretas, Já” encontra-se numa sinuca-de-bico.

Após o veredicto, Temer criou forças. Se sente firme na presidência. Está tão seguro de si que chamou os governadores para reunião no palácio da Alvorada. Pauta: exterminar com os direitos dos brasileiros.

 

Diretas cada vez mais distante.

 

Golpe é golpe porque golpeia, porque chicoteia. E não é no lombo do rico, é no lombo do pobre. O golpe não depende da permanência do Temer. Ele não passa de  gerente do golpe. Vai um, vem outro.

 

Nos restou pressionar o STF. Diante de todos os fatos revelados, exigirmos a anulação do impeachment. As lideranças têm que dar uma guinada nesta direção.

 

Dia 21 de Junho, quem puder, compareça ao ato em Brasília. Inícia às 11:30. Ou então, rezar pelo santo Joesley falar, falar, falar, falar…e falar. Até não sobrar nenhum golpista para contar história.

 

Anúncios

Qual a sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s