Manifestação em frente ao STF pede anulação do impeachment.

21 junho de 2017 entrará para história.

Neste dia o Supremo Tribunal Federal recebeu a “visita” de manifestantes.  Diferentemente de outros protestos, este não era contra um ministro específico, ou contra uma decisão já tomada pelo supremo. Não, este não foi assim. Este foi grandioso. E grandioso porque os participantes demonstraram determinação e “garra” difícil de se ver.

E por mais estranho e paradoxal que seja, esta manifestação foi justamente para exigir que o tribunal cumprisse com o seu dever constitucional. Que julgasse um mandado de segurança. Não um qualquer. Mas um de extrema importância para o futuro da nação brasileira. Um MS interposto pela defesa de Dilma Rousseff que pede a anulação do “golpe” parlamentar (travestido de impeachment) e sua restituição ao cargo de presidenta.

No final da tarde, aproximadamente 600 pessoas, oriundas de diversas regiões do país, gritaram por justiça. Exigiram a apreciação do mérito do mandado. Clamaram pela anulação do impeachment.

Oradores, se revezando ao microfone, iam expondo os vários motivos que os levaram até ao STF. Lembraram que quem sofre mesmo com o golpe é o povo, com desemprego, com a perda dos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais. Que o país está sendo entregue ao rentismo internacional. Que foi uma quadrilha de corruptos que promoveram o golpe. Que o STF não deve se acovardar. Que não se pode jogar no lixo 54,5 milhões de votos.

Um ponto destaco, os manifestantes pediram que a ministra Carmen Lúcia os recebesse, não conseguiram, no entanto um funcionário veio conversar e foi permitida que uma comissão entrasse e protocolasse uma carta aos cuidados da presidente do tribunal. O que foi feito. A carta solicitava que se acelerasse a avaliação do MS. Assinaram o MNAI (Movimento Nacional pela Anulação do Impeachment) e os comitês de RS (Pelotas e Porto Alegre), SC, SP, RJ, MG, DF, CE, Zurique/Suiça e  PCO (Partido da Causa Operária). Primeira vitória.

Mas o ato em si começou bem antes. Por volta do meio dia teve início o debate sobre as razões de se anular o impeachment e por que a volta da Dilma ao poder é de suma importância para democracia. O mediador foi Antônio Carlos do PCO.

Realço alguns itens do que foi debatido:

Expedito Mendonça, diretor do sindicato dos Servidores Públicos Federal, afirmou que o impeachment é fraudulento, que os trabalhadores estão sendo reprimidos. Pediu ainda solidariedade ao companheiro Othon Pereira Neves, dirigente sindical, preso no dia anterior por chamar funcionários a participar da greve do próximo dia 30.

Edva Aguilar, uma das coordenadoras do MNAI, recordou que precisamos pressionar o STF. Que a Dilma deseja voltar. Que nós não somos um fã clube da presidenta e sim da democracia. Que é mais fácil o STF anular o golpe do que o congresso aprovar as diretas, pois no tribunal precisamos de 6 votos e aprovar a PEC das diretas é necessário a aprovação de 2/3 dos parlamentares, o que é praticamente impossível, pois estamos numa situação de anormalidade institucional.

Erika Kokay, deputada federal (PT), falou sobre a luta de classe, o desmonte das estatais, da perda de direitos, da entrega de nossas riquezas para o sistema financeiro internacional. E afirmou que os movimentos pelas Diretas e Anula o Golpe não são incompatíveis, porque ambos querem o retorno da democracia.

Rui Costa Pimenta, presidente nacional do PCO, enfatizou que vivemos a maior crise do governo golpista. Elementos que articularam o golpe estão envolvidos em corrupções. Destacou que FHC é o chefe maior dos golpistas. O sentido de atos como estes está na luta contra o golpe, na tomada de posição. Não acredita nas eleições diretas sem liquidar com a horda de golpistas. Põe em dúvida, inclusive, as eleições em 2018. Aponta como solução a organização do povo, dos sindicatos, dos movimentos para derrotar o golpe.

Um parênteses. Grupo de empresários, reunidos no Instituto Milleniun, falaram abertamente que as eleições de 2018 será prejudicial aos interesses do país. Recado dado. Cada vez mais as eleições diretas se distanciam da realidade.

Argumentos, conhecimentos, informações foram transmitidos. E mais do que isso, o sentimento de não estar sozinho na luta é revigorante. Saímos dessas manifestações com a alma lavada. Com as funções psíquicas em dia.  Os participantes, presenciais ou não, com certeza sentiram-se representados em algum momento.

Que venham mais atos como este. Que mais pessoas se juntem ao movimento pela anulação. É o caminho correto.

“Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás.” Che Guevara.

Quando o diabo faz aniversário? Não sei, mas a Lava Jato fez três anos esta semana.

Parabéns a você/ Nesta data querida/Muitas felicidades/Muitos anos de vida!

E pra lava Jato nada…

Nada! nada, mesmo.

Três anos de descalabros, de seletvidade, de oportunismo e entreguismos.

Essa operação, se teve mérito, foi engolido pelo mérito.

Personagens obscuros fazem parte deste operaçao tresloucada.

Sérgio Moro e Yousseff são os mesmo do caso Banestado. Que deu em nada. O valor roubado, estimado no final da década de 90, é da ordem de 124 bilhões de reais. Os donos das contas CC5 sumiram. Não tem dono. Mesmo porque se houvesse seriam PSDBistas os implicados. Aí é outra história. Aliás o “imparcial” de Curitiba nutre uma simpatia imensa pelos tucanos.

Poucos estão presos. A maioria dos ladrões delataram e estão soltos. Devolveram uma parte do que roubaram e ganharam de brinde uma linda tornozeleira.

Alguns políticos presos.

José Dirceu, ex-ministro da casa civil de Lula, já havia sido condenado a 23 anos de prisão, este ano pegou mais 11 anos. Detalhe: condenado, por mais que pareça incabível, sem provas.

João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, condenado a 15 anos.

Presos e ainda não julgados Antonio Palocci, do PT e Eduardo Cunha do PMDB.

Destaco Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear e vice-almirante da Marinha, condenado a 43 anos de prisão. Um dos nossos maiores cientista e responsável pela desenvolvimento da tecnologia que transforma minério de urânio em combustivel. Combustível esse utilizado em movimentar usinas de eletricidade e que impulsionou a construção do submarino nuclear brasileiro. Ele recentemente tentou suicídio.

A Lava Jato recuperou do que foi roubado pelos ladrões R$ 4 bi, o que dá 1,6 % do prejuízo da Petrobrás. E os outros 98,4 %?

Como se percebe são resultados pífios se comparados ao estardalhaço da mídia.

De bom foi mostrar a relação promíscua entre o mundo empresarial e o político. Coisa que sabíamos ou desconfiávamos a tempos.

Bom também foi mostrar que vivemos num país em que funcionários públicos, pagos com dinheiro público, fogem de suas funções, atuam como políticos e ajudaram no golpe de estado, caso do Moro, dos delegados aecistas e dos procuradores. Capitaneados pelo xarope, com nome de xarope, Dallagnol, um messiânico fundamentalista.

Ruim mesmo é que para pegarem um único carrapato mataram a vaca.

Esses resultados são medíocres perto da destruçao da indústria petroleira, de tecnologia, de construção civil e de minerais . Milhares ficaram desempregados (qual a culpa do soldador, do engenheiro, do ajudante geral nesta bosta toda?).

Se o diabo e as bestas dos apocalipse existem eles acabam de serem descobertos. Tem nome e sobrenome.

O Juíz, os delegados, os procuradores não ficarão sem os seus gordos e inchados proventos.

Segundo a insuspeita FIESP o impacto no PIB causada pela irresponsabilidade, maldade e interesses escusos dos agentes da operaçâo irá ultrapassar os R$ 140 bi.

Oras os efeitos nocivos são visíveis e “sentíveis” no bolso.

Fernando Henrique Cardoso disse ao assumir a presidência que a era Vargas estava terminando. Traduzindo: Vale seria vendida, como foi. A Petrobrás, ou Petrobrax, privatizada o que não , aconteceu, apesar do sucateamento. Esta foi salva no último minuto com a eleição de Lula. Os direitos trabalhistas e previdenciários “seriam modernizados”, em bom português, extintos.

E agora essa gente da força tarefa vem com o mesmo objetivo: acabar com que o governo Lula/Dilma promoveram. O “príncipe da privataria” fazendo escola!

Eles participaram do golpe? Sim! basta ver a seletividade nas delações. A proteção dispensada aos tucanos. Aécio, Serra e Alckimin não são investigados em hipótese alguma. Covardia dos bichos!

Está por um fio a vida da Lava Jato. Os golpistas estão brincando entre eles. Só estão esperando que o Sérgio “Banestado” Moro tenha coragem de prender o Lula. Nem que seja usando o “domínio do fato”.

Parabéns. Parabéns pelo nada! E muita lama pra vocês, nesta data fedida!

 

Logo após a saída do golpista/traidor “MT” haverá um vácuo no poder.

morte-da-democraciaJosé Yunes disse que serviu de “mula” para Padilha, chefe casa civil dos golpistas, num pacote de 1 milhão de reais. Consequentemente Padilha foi “mula de Temer” num pacote maior.

Alex Solnik destrincha de maneira brilhante a tramoia quando diz: O pacote de 1 milhão fazia parte do pacote de 4 milhões destinados a Padilha, que fazia parte do pacote de 10 milhões acertados pelo então presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e pelo diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho num jantar no Palácio do Jaburu, com presença do então vice-presidente da República Michel Temer e de Eliseu Padilha”.

Suponhamos então que Temer tenha vergonha na cara e renuncie diante de tal escândalo.

Logo após a saída do golpista/traidor MT haverá um vácuo de poder.

Quais das forças ocupará este espaço é que é o problema.

Temos no tabuleiro os ultradireitistas, os fascistas, e os conservadores. Do outro lado, mas não do mesmo lado, temos os que defendem as “Diretas, Já” e os que querem anulação do impeachment, e óbvio,  retorno da presidenta Dilma Rousseff ao cargo.

Os ultadireitistas vão pedir intervenção militar, alegando que só há corruptos na política. Todos “farinha-do-mesmo-saco”. A salvação está na militarização, apregoam. Fica a dúvida se as forças armadas querem embarcar nesta aventura juntos com os insanos.

Fascistas e conservadores, por receio que a esquerda retorne ao poder, vão optar por eleições indiretas, amparados na constituição de 1988. A mesma constituição que por diversas vezes vilipendiaram, estupraram e manipularam. Inclusive no que se refere ao afastamento fraudulento da presidenta. Mas isso não vem ao caso, pois GOLPE DE ESTADO é GOLPE DE ESTADO.

O congresso seguirá os direitistas. Pois, como temos ciência, o parlamento também participou do golpe e tem muito medo de que alguém que não seja membro da canalha se faça presidente. Logo, eleições indiretas é a garantia da impunidade, da continuação da direita e do seu mal cheiroso programa neoliberal.

O grupo das “Diretas, Já” desejam justamente quebrar as intenções da ala antidemocrática retirando deles o poder e devolvendo-o ao povo. Contam, ou sonham, com a possibilidade de Lula sair candidato ou apoiar alguém firmemente. Neste caso a possibilidade da vitória da esquerda é enorme. E, claro, contando com a licitude das eleições.

Os que pedem anulação do impeachment tem a seu favor o mandado de segurança impetrado por Dilma junto ao STF. Se os ministros decidirem que não houve crime que justificasse seu afastamento Dilma será reconduzida imediatamente ao cargo. Mas não devemos esquecer que o STF também apoiou os golpistas.

Então, neste balaio de forças, a meu ver, que tem maiores chances de vitória é o pessoal da direita. Porque fazem parte do golpe. Tem apoio dos americanos. Não estão nem aí para o povo. São egoístas e covardes. E tem, por paradoxal que seja, a constituição a seu favor.

Art. 81 – “vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da Republica, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a ultima vaga”

§ 1º ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga pelo Congresso Nacional, na forma da Lei.

E há movimentação para que as eleições de 2018 não ocorram. Isto é,  se as variáveis de uma esquerda vitoriosa não forem extirpadas pelos diversos atores do golpe de estado.

Afinal, os golpistas precisam garantir a entrega do que prometeram aos patrocinadores da maracutaia.

 

Classe média velhaca, ou podemos chamá-los de Zumbis letárgicos?

zumbizNo filme “Guerra mundial Z” há uma cena deveras reveladora.

Os herois chegam a um laboratório de pesquisas de doenças infecto-contagiosas no País de Gales. Explicam o que querem e porque. O chefe mostra, atravé de um monitor, a ala onde os virus e bactérias são estocados. E explica a dificuldade em pegá-los. O caminho está repleto de Zumbis.

O protagonista, vivido por Brad Pitt, pergunta porque eles estão tão quietos. Precisam de estímulos para tirá-los do estado letárgico, diz um dos cientistas.

Bem, guardem esta passagem.

Passeando pelos “feicebuques” da vida sempre nos deparamos com os seguintes indagações a respeito de certas situações.

Aécio Neves foi delatado na Lava Jato. Onde estão as paneleiros? Por que não batem panela agora? Onde está o pato da FIESP? Os bonecos infláveis? Onde estão os pedidos de morte e prisão? Onde estão os coxinhas? Por que não saem às ruas contra a corrupção?

Michel Temer foi delatado na Lava Jato.Onde estão as paneleiros? Por que não batem panela agora? Onde está o pato da FIESP? Os bonecos infláveis? Onde estão os pedidos de morte e prisão? Onde estão os coxinhas? Por que não saem às ruas contra a corrupção?

Temer deu status de ministro ao Moreira Franco, delatado na Lava Jato. Onde estão as paneleiros? Por que não batem panela agora? Onde está o pato da FIESP? …

Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, foi delatado na Lava Jato. Onde estão as paneleiros? Por que não batem panela agora? …

José Serra, Ministro das Relações exteriores, foi delatado na Lava Jato. Onde estão as paneleiros?…

Romero Juca, Geraldo Alckmin, Aloysio Nunes … delatados na Lava Jato. Onde estão os paneleiros?…

A cada nova delação surgem invariavelmente essas perguntas, certo?

Os coxinhas acuados se escondem atrás de argumentações estúpidas proporcionadas por colunistas e articulistas venais.

“As manifestações foram espontâneas. Eu sou inteligente o suficiente para não me deixar manipular. Sei discenir o que é verdade do que não é”, afirmam.

Por que então não usam as suas decantadas inteligências para, espontaneamente, fazerem manifestações ou tomarem atitudes contra o que está acontecendo atualmente no Brasil?

Basicamente é este o questionamento feito nas redes.

É neste ponto que a cena do filme se torna reveladora.

O comportamento da classe média velhaca é igualzinho ao dos Zumbis.

Incentivados à protestar, na época de Dilma, “contra tudo que está aí” pela mídia golpista. Protestaram.

Concretizado o golpe, a Globo parou de incentivá-los, os coxinhas deixaram de gritar e de se indignar. Voltaram à letargia. O Aécio Neves é corrupto… Ahn?!

É neste estado de entorpecimento que se encontram atualmente. E assim vão permanecer até que a imprensa golpista os estimule novamente.

A classe média velhaca! Zumbis! A serviço do golpe.

Temer, se conforme, você é golpista. Nós, é que não podemos nos conformar de ter um golpista como presidente.

temer golpistaO Temer mandou dizer o seguinte:  toda vez que chama-los de golpistas, falem: golpistas são vocês, que vão contra a constituição.

Muito bem! Quanta inteligencia numa pessoa tão baixa!

Então Michel, você prefere ser chamado do que? Temos várias opções.

Traidor.

Usurpador.

Canalha.

Desforado.

Patife.

Corrupto.

Inescrupuloso.

Desonesto.

Infame

Ordinário.

Mafioso.

Pulha.

Etcetera.

Como você pode ver é uma lista tão extensa que terminei com essa forma latina “et cetera” que significa “e outras coisas”.

Ou pode continuar com o substantivo “golpista” mesmo. Lhe cabe muito bem! E traduz uma verdade.

Afinal de contas foi você que rasgou, estuprou, jogou no lixo, pisoteou e violentou a Constituição Federal.

De certo modo, Temer mandando responder aos que lhe chamam de golpista “de que golpistas são eles”, lembra outro grande democrata: o  Cel. Jarbas Passarinho, Ministro da Educação, à época da ditadura, que “mandou às favas a consciência”, antes de assinar o AI5.

Você mandou às favas a Carta Magna. Em bom português, você mandou pra PQP a CF.

Mas, cada um cada um, não é mesmo?

Escolha e avise. Porque para o brasileiro você será sempre e eternamente conhecido como GOLPISTA.

GOLPISTA! GOLPISTA! GOLPISTA! Mil vezes GOLPISTA!

Em tempos de Golpe, de retrocesso está de volta o “Tucanês”.

tucnesNos tempos do FHC usava-se muito a expressão “Tucanês”.

Pra quem não se lembra ou nunca ouviu falar o “Tucanês” eram palavras ou frases rebuscadas usadas pelo governo dos tucanos quando queriam perpetrar maldades sem no entanto dizer o que realmente queriam dizer.

Ficava mais chique. Academicamente aceitável. Afinal, o Fernando é considerado um intelectual, poliglota ele não aceitaria o uso de palavras grotescas ou que ferissem o seu sensível ouvido.

Alguns exemplos de tucanês:

Taxa de consumo – Conta.

Verticalização das alianças dos partidos políticos – Golpe de Estado.

Massa trabalhadora em stand-by – Desempregado.

Reposição compensatória de tarifas – Aumento.

E agora, com o doutô Michel Temer e sua turma de “notáveis”, voltamos ao mesmo patamar dos anos 90. E como tal estamos de volta com o tucanês.

O ministro interino da saúde Paes e Barros (PP-Paraná) em entrevista à folha sobre o SUS afirmou : “A Constituição cidadã (essa tal de 1988 ), quando o Sarney sancionou, o que ele falou? Que o Brasil iria ficar ingovernável. Por quê? Porque só tem direitos lá, não tem deveres.

Nós não vamos conseguir sustentar o nível de direitos que a Constituição determina.

Em um determinado momento, vamos ter que repactuar, como aconteceu na Grécia, que cortou as aposentadorias, e outros países que tiveram que repactuar as obrigações do Estado porque ele não tinha mais capacidade de sustentá-las. Não adianta lutar por direitos que não poderão ser entregues pelo Estado.

Temos que chegar ao ponto do equilíbrio entre o que o Estado tem condições de suprir e o que o cidadão tem direito de receber.”.

Não ele não vai acabar com o SUS vai “repactuar, como aconteceu na Grécia”. Na Grécia eles extinguiram o sistema de saúde. E que se dane os pobres.

E não será só isso: os “notáveis” corruptos iram “equalizar”, “ ajustar aos novos tempos”, “otimizar”, “sistematizar”, “tornar temporariamente sem efeito”, “equacionar” a Previdência, os direitos trabalhistas, a aposentadoria, o salário mínimo, o Bolsa-Família, Minha Casa, Minha Vida, Mais Médicos, Luz pra Todos, ProUni, Fies, criação de universidades e etc. Ou seja, todas as conquistas dos últimos 13 anos vão pro brejo.

O que essa quadrilha de golpistas fez é imperdoável. O Brasil estava se tornando menos injusto. O SUS e o Bolsa-Família eram referência mundial. Eram.

E agora? Qual o futuro da nação?

A sociedade brasileira retrocederá. Seremos novamente uma das mais injustas. O Gigante Bobo.

Temos que lutar contra as atrocidades que estão por vir. De qualquer modo.

Nos organizarmos. E tirar à pontapé os bandidos que se apoderaram do poder. Presidente, ministros, deputados, senadores, juízes defenestrados. Atirados ao lixo.

Fim da Globo.

Golpe não! Luta sim!

E sem “tucanês”.

Michel Temer não irá governar o Brasil. Golpista não tem vez.

michel_temer_e_eduardo_cunha_0Suponhamos que o golpe saia triunfante e a bandidagem entre júbilos, abraços e falsas choradeiras gritem pele nome de Temer presidente. E o dia seguinte? A semana seguinte? E o mês seguinte? De que forma o bando irá governar?

Vocês golpistas em algum momento perceberão que o Brasil não é composto unicamente de banqueiros, de jornalistas poltrões, de empresários ordinários, de analfabetos políticos, de fascistas e da Globo.

Existe um povo a governar. Um povo que não lhe deu o poder. Que não aprovou seu projeto. Que sabe apenas que você não presta. Em suma, que não tem a mínima ideia do que você está fazendo no lugar da Dilma Rousseff.

O que você fará com esses 200 milhões de brasileiros que o tem como reles usurpador, um conspirador inescrupuloso, corrupto e traidor?

Num primeiro momento a golpista Globo irá segurar as pontas.

O Jornal Nacional atuará como nos tempos da ditadura. Um país feliz. Sem desgraça. Inflação controlada. Investimento estrangeiros. Desenvolvimento.

Ao mesmo tempo que divulgará as mentiras habituais – em nome do Temer, óbvio- sobre o PT, Lula e Dilma. “O presidente Michel Temer em cadeia nacional disse que Dilma Rousseff escondeu isso, aquilo e blá-blá-blá-blá-blá”.

Evidentemente que apenas os mesmos acreditarão no conspirador Michel Temer.

Haverá reação da população. Movimentos sociais. Estudantes, Sindicatos. Associações. Coletivos. Professores. Intelectuais. Juristas. Advogados. Psicanalistas. Artistas. Coletivos. Parlamentares. Governadores. Autoridades de segurança e etc. reagirão contra o golpe de estado.

Reação em forma de manifestações, greves, bloqueio de estradas. Ou seja, o país ientrará em convulsão.

Temer irá reprimir com força. Então virá borrachadas, tiros, bombas, prisões, desaparecimentos e mortes.

Os fascistas criarão grupos paramilitares, com a benção dos golpistas, e assassinarão pessoas.

Claro, haverá reação por parte dos indignados com o golpe de estado.

Caos total.

Enquanto isso você estará se reunindo com outros chefes de estados.

Imagine Angela Merkel, primeira ministra alemã, olhando pra tua cara Michel Temer. Ela eleita, representante do povo alemão, e você um usurpador, representante de criminosos.

Agora, estenda esse exemplo aos outros chefes de estado com quem você, golpista, irá se reunir.

Portugal. Espanha. Inglaterra. Bolívia. Equador. Venezuela. Argentina. Japão. Índia. China. Rússia. África do Sul. Uganda. Coreia do Sul. Vietnam. Grécia. Turquia. E tantos outros governantes eleitos democraticamente.

Mas, se você entregar totalmente as riquezas do país – petróleo, minérios, água, florestas-, sucatear as empresas brasileiras, públicas e privadas, os EUA, talvez, lhe teça falsos elogios.

Sei que você, golpistas da pior estirpe, não tá nem aí. É o perfil do bandido.

No entanto, quando a água lhe bater na bundinha irá espernear, chorar, então será tarde demais.

O inferno o aguarda. O diabo lhe fará companhia.